Tormenta (Savage Worlds) – Reporte de Sessão #01

Fala pessoal, tudo certo? Hoje (08/12/2013), depois de alguns meses sem jogar RPG, comecei uma nova campanha ambientada em Arton (a minha última foi em Athas). O sistema que resolvi utilizar é o Savage Worlds, portanto é bem provável que eu escreva bastante sobre ele agora. 


Mas vocês estão aqui pelo reporte da sessão, certo? Vamos direto a ele então.

Quem foi na sessão

Rafael: Andúril Nighstalker, elfo ranger em busca de vingança contra a Aliança Negra;
Felipe: Tariel Black, humano feiticeiro expulso da Pondsmânia.

O cenário da aventura

Esta sessão se passou nos arredores do pequeno entreposto comercial, erguido no meio de Sambúrdia, conhecido como a Semente de Lena, nome que foi dado em honra à deusa da vida como forma de agradecimento pela incrível fertilidade das terras da região.

A Semente de Lena foi fundada em 1380 por Bill McCain, um rico produtor de beterrabas que viu a possibilidade de aumentar suas riquezas através da criação de uma vila capaz de concentrar a produção local e o comércio com o resto do continente. Hoje ela é menos que um pequena vila e todos os seus habitantes estão relacionados, de alguma forma, com o comércio local.

O plot da sessão

Para a primeira sessão decidi fazer algo simples, algo que colocasse os personagens jogadores no jogo e fizesse a reunião deles. O que é perfeito para isso? Goblins!

A Semente de Lena, nos últimos 10 meses, passou a sofrer com ataques cada vez mais organizados de goblins. No princípio os ataques se resumiam a saques nas estradas, depois foram se tornando mais constantes e arrojados. Recentemente os goblins arriscaram um ataque direto à Semente de Lena. Por sorte o ataque não obteve êxito.

Fiz com que Andúril estivesse ligado à proteção da cidade e principalmente dos arredores e estradas, em um esquema bem Passolargo. Tariel, entretanto, viajava por uma das estradas que levavam ao entreposto quando foi emboscado (culpa dele, não passou nos testes de percepção) pelos goblins e acabou sendo levado para o seu covil.

O ranger observou toda a cena e, furtivo, os seguiu. Uma vez no covil eles descobriram que os goblins tinha um líder: um hobgoblin brutamontes capaz de fazer o mais forte bárbaro temer a sua fúria. A peleja se desenvolveu entre Andúril e o vilão, enquanto 150 goblins (no maior estilo Minions do Meu Malvado Favorito) perseguiam Tariel, que havia sido liberto pelo ranger.

Minio…er…goblins perseguindo o feiticeiro


A grande surpresa foi observar que o hobgolin dominava uma forma de magia desconhecida pelos dois. Uma forma alienígena. Uma magia que não deveria existir. Uma magia que cuspia uma matéria tão vermelha que parecia devorar tudo ao seu redor.

Minhas Observações

O Savage Worlds se mostrou excelente, dando, de maneira simples e funcional, uma grande capacidade de customização dos personagens para os jogadores.

O que é pior que um hobgoblin brucutu? Um hobgoblin brucutu e cultista da Tormenta!



O combate foi bem rápido e emocionante em todos os rounds. Em quatro rounds eu, o mestre, tirei três ases no Baralho de Iniciativa (sim, isso é que é sorte!). Além disso o fato dos dados abrirem proporcionou uma cena épica: o ranger, em um momento derradeiro onde ele seria alcançado pelo hobgoblin e pela sua invocação de matéria vermelha, conseguiu desferir uma flechada que tirou 35 de dano no vilão! TRINTA E CINCO! Sim, isso foi épico.

O Futuro da Campanha

Tem uma fila bem grande de pessoas querendo jogar nessa minha mesa, portanto as próxima sessões deverão ter muitos jogadores e eu espero que o SW se mantenha Rápido, Divertido e Furioso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s