Tormenta RPG – Regra Variante para Doenças

Eu acho a mecânica de doenças que é apresentada no Tormentão (apelido carinhoso que o meu grupo deu ao manual básico) muito ruim, mas nem é culpa exclusiva do TRPG, porque ela é derivada da regra do D&D 3.X, onde também é bem ruim. Hoje apresento uma alternativa a essa mecânica, que pode tornar as doenças muito mais interessantes em sua mesa de jogo.


Hoje a mecânica de doenças, do manual básico pré-revisão (páginas 226 e 227), é: Um personagem exposto a uma doença deve ser bem-sucedido em um teste de Fortitude (CD varia conforme a doença) para evitar o contágio, ou sofre seus efeitos.”.

Mas e qual é o problema com essa regra? Simples: as doenças não progridem nem regridem, elas simplesmente se manifestam e somem instantaneamente em seu infectado. Exemplo: “Uma múmia tocou o poderoso guerreiro do grupo e ele falhou no teste de fortitude. Puff ele contraiu a doença e automaticamente perde 1d6 pontos de constituição. No dia seguinte ele faz outro teste para evitar o dano na constituição, e se passar no teste por dois dias consecutivos: Puff, a doença some.”. Isso mesmo, a doença não começa fraquinha e vai evoluindo (ficando pior, tendo consequências mais severas), ela simplesmente surge. Da mesma forma ela não vai desaparecendo aos poucos (sintomas se tornando mais amenos), ela simplesmente some.

Além disso todas as doenças só fazem uma coisa: causam dano em atributos do personagem. Não que isso seja ruim, mas isso torna todas as doenças muito iguais e consequentemente bobas. Cada doença deveria ser única e marcante, ainda que existam doenças parecidas. Parecidas.

Outra coisa que faz com que as doenças sejam pouco exploradas no sistema: é muito fácil evitá-las. Personagens de níveis baixos até tem alguma dificuldade para evitar o contágio, mas um personagem de nível intermediário (5~8) já se safa bem da maioria das doenças. A maior CD para evitar o contágio é 20 (podridão da múmia e febre demoníaca), o que é bem baixa para um personagem de nível mediano (10~14), até porque mesmo que ele contraia a doença ele tem a disposição meios mágicos de se curar rapidamente.

Acredito que por isso as doenças sejam um pouco esquecidas no TRPG. Eu acho que é muito fácil criticar e te faz ficar sujeito a ouvir: “Não gostou? Então faz melhor.“. Portanto, já me precavendo, apresento uma regra variante para doenças. Espero que gostem.

Regra Variante para Doenças

Cada doença tem um nível de desafio (ND) recomendado, de forma que sejam criadas doenças capazes de causar medo até no mais poderoso arquimago. Além disso, um teste de resistência (fortitude ou vontade) para evitar o contágio ainda é necessário. Desta vez, porém, a doença passa a ter quatro estágios. 

Ao contrair a doença o personagem se coloca no primeiro estágio e arca com as consequências disso (descrito na ficha da doença). Com o passar do tempo (horas, dias, semanas, meses ou anos a depender da doença) novos testes devem ser feitos. Um fracasso faz com que o personagem avance para o próximo estágio, de consequências mais severas, indicando que seu organismo não está reagindo adequadamente. Um sucesso no teste reduz em um o estágio da doença, indicando uma reação do organismo.
Exemplos:

Febre de Megalokk     ND 3
“A vítima sofre com alucinações que, aos poucos, podem torná-la apenas uma casca vazia.” Doherov, o infectologista de Salistick.
Classe de Dificuldade: Vontade CD 14. A vítima pode realizar apenas um teste a cada três dias.
Estágio 0: O alvo está curado.
Estágio Inicial: A febre é tão intensa que a vítima fica ofuscada (ver ofuscado na página 229 do Manual Básico).
Estágio 2: A vítima sofre os efeitos de confusão, como na magia.
Estágio Final: A vítima fica pasma permanentemente, ou até ser curada.

Enjôo Cegante     ND 7
“Água contaminada por sangue de basilisco transmite uma náusea tão grave, que ataca o sistema nervoso da vítima e pode deixá-la cega.” Doherov, o neurologista de Salistick.
Classe de Dificuldade: Fortitude CD 19. A vítima pode realizar apenas um teste por dia.
Estágio 0: O alvo está curado.
Estágio Inicial: A vítima fica enjoada (ver enjoado na página 229 do Manual Básico).
Estágio 2: A vítima permanece enjoada e fica ofuscada (ver ofuscado na página 229 do Manual Básico).
Estágio Final: A vítima fica cega permanentemente, ou até ser curada.

Podridão da Múmia     ND 12
“A vítima desta doença mágica desenvolve um grave problema respiratório, que pode se espalhar para todo o corpo através do sangue e levar à morte.” Doherov, o pneumologista de Salistick.
Classe de Dificuldade: Fortitude CD 24. A vítima pode realizar apenas um teste por semana.
Estágio 0: O alvo está curado.
Estágio Inicial: Efeitos de cura, provenientes de meios mágicos ou mundanos, são reduzidos à metade e a vítima fica fatigada.
Estágio 2: Efeitos de cura não surtem mais efeito e a vítima fica exausta.
Estágio Final: A vítima morre.

Parasita Abissal     ND 20
“Um parasita demoníaco, trazido por um balor a Arton, é transmitido através do vinho contaminado por sangue de demônio. O parasita, uma vez no corpo da vítima, se desenvolve em poucos minutos e a devora de dentro para fora.” Doherov, o patologista de Salistick.
Classe de Dificuldade: Fortitude CD 32. A vítima pode realizar apenas um teste a cada cinco minutos.
Estágio 0: O alvo está curado, porém inconsciente pelas próxima 24 horas.
Estágio Inicial: A vítima sofre 1d6 pontos de dano em Força, Destreza e Constituição, dado ao crescimento acelerado do parasita.
Estágio 2: A vítima começa a sangrar (ver sangrando na página 229 do Manual Básico) e sofre mais 1d6 pontos de dano em Força, Destreza e Constituição.
Estágio Final: A vítima tem todos os seus órgãos internos devorados e morre através da explosão de sua caixa torácica.
Estes são apenas alguns exemplos, que fiz questão de serem desafiadores para todos os níveis e não apenas nos iniciais. Se vocês gostarem posso criar novas doenças. Mas antes disso quero saber de vocês: o que acharam deste post? Já usaram as doenças do Manual Básico em suas aventuras?

PS: Sim, as mecânicas foram roubadas da 4ª edição do D&D simplesmente porque eu adoro como as doenças funcionam nesse sistema.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s